Ate já Monte da Fonte


Olá alma que me lês e me acompanhas nesta grande jornada de auto-descoberta.
O que me trás aqui hoje é uma espécie de comunicação/agradecimento/validação de fecho de ciclo e abertura de uma nova fase da minha vida - o verdadeiro renascimento!? :-)

Até aos 5 anos vivi numa aldeia que se chama Motrinos.

Dos 5 aos 15 vivi num grandioso local chamado Monte do Barrocal, onde agora é o Hotel de 5 estrelas - S. Lourenço do Barrocal. Neste local aprendi a conectar-me à grande mãe... e a sentir a vida em toda a sua essência. 

Um dia aos 16 anos, acordo com uma visão/percepção diferente da existência - sentia apenas amor, uma espécie de processamento de conhecimento mais profundo e inteiro sobre mim mesmo e toda a existência. Como referência de amor tinha Jesus e por isso acreditei que era Jesus.
Sai à rua, falei com pessoas de amor, mas senti-me desenquadrado - como um louco que fala outro tipo de linguagem - e perante tal sensação decidi morrer. Foram cerca de 40 dias que estive na cama à espera da morte.
No penúltimo dia desses 40 dias, senti-me a ser 'puxado' para algo maior - o meu cérebro processava a uma velocidade estrondosa - era como se de repente tivesse a aceder a uma biblioteca interna profunda... algo ao nível celular... adn - nesse instante, a um nível profundo e muito nítido percebi o que era como existência... percebi a vida e toda a sua sequência evolutiva...

Senti que toda essa informação deveria ser guardada e partilhada mais tarde.
Agarrei-me de novo à vida. Reaprendi a andar e a tornar-me um 'ser normal'.

Saí da minha terra por vários motivos, sendo o maior deles vergonha por tudo o que tinha vivido e uma certa ambição devido à vida de carência que tinha levado até então.
Passei por inúmeras experiências, e tomadas de decisões que me tornaram um ser humano consciente do papel que tinha a desempenhar na minha própria vida.

Relacionamentos, experiências profissionais nunca descoladas do lado pessoal, afectivo e sensitivo, fizeram desta jornada uma caminhada consciente e  responsável, como se de alguma forma houvesse 'outro eu', que ia fazendo a validação e a assimilação de tudo o que era vivido.

Aliado a uma situação emocional, sigo para Lisboa na saga do mundo alternativo (1999), onde comecei com a Acupunctura e segui pelas massagens - Shiatsu, Massagem Terapêutica, Reflexologia, Drenagem Linfáctica... - até um dia em que numa das sessões de drenagem sinto algo mais intenso - conseguia aceder ao que a senhora estava a sentir e mais do que isso, parece que entrava no próprio processamento desse sentir!
Assustado e completamente consciente do que isso poderia significar para minha existência, cheguei a casa e fiz o que sabia que deveria ter feito há muito, mas que ainda não tinha tido a humildade e a disciplina de o fazer - parar e olhar para dentro (meditação)!

Foi aí que percebi que precisava da meditação para 'segurar' e usar devidamente este 'sentir', que  por vezes extrapolava a condição humana. Percebi que se facilitasse meditação para outros, mais fácil seria convencer a minha mente de que isso era um hábito ou algo natural (28, 29 até 33 anos).

Aos 33 anos desperto, após 22 dias em Cuba.
Uma pequena e simples lágrima quente, transporta-me para o mesmo género de processamento e a mesma rapidez , com que havia vivido naquele penúltimo dia dos 40 dias, aos 16 anos - ao abrir o coração, aquando o meu despertar, criei condições para aceder, de uma forma segura e fiel à minha existência humana inteligente, à fonte eterna e à origem de tudo - e acordei!

Desde então - Maio 2007 - a minha presença em mim é gradualmente cada vez mais presente e consciente do seu potencial e totalidade. A partilha que faço desde então é extremamente conectada com essa verdade e consciência.

Cursos criados, seminários, palestras, atendimentos em gabinete - foram mais de 10000 existências tocadas pela minha forma de ver e estar aqui.

A uma determinada altura senti o chamamento forte da terra e a necessidade de realizar todo o trabalho em registo 'residencial' e sempre seguindo a sincronicidade que caracteriza esta vida desperta em mim, desde 2007, fiquei com o Monte da Fonte por 'empréstimo' durante 5 anos. No momento em que fiquei com o monte, foi flagrante a quantidade de sincronicidades que se revelaram e me fizeram tomar a decisão de me 'ausentar' um pouco do registo citadino, tornando a minha existência, uma experiência cada vez mais profunda em mim mesmo, mas desta vez a viver na pele... como num laboratório.

Nunca perdi o foco e sempre me deixei levar pelo coração e verdade que me embala.
A concretização do homem no 'tempo' é demasiado simples para ser entendida a um nível de consciência ainda muito ocupada pelo 'fazer' e pelo 'ter'. Mesmo assim, segui em frente, realizando o que o meu coração me pedia.

Foram 5 anos de experiências magníficas e inesquecíveis. Foram 5 anos que, a um nível de consciência, no meu ver desperto, representam 1000 anos de aprendizado e clareza consciencial. 

E esse tempo chegou ao fim!
Tal como começou, numa dança com a sincronicidade perfeita entre a minha existência e o todo inseparável, o meu coração abriu-se mais uma vez, para uma nova aventura, agora mais madura, mais validada e humanamente provada e certificada por si mesmo!

Exactamente hoje (dia 13), termina o contrato que me mantinha ligado ao Monte da Fonte.
Entregue em paz, amor e profunda gratidão por tanto que me deu a sentir e a viver, o lugar 'monte da fonte' ficará para sempre no meu coração, como o santuário do puro e da experiência da 'fonte'.

Tive a oportunidade de encerrar a minha temporada por lá de uma forma majestosa e digna, como seria de esperar nesta dança maravilhosa da sincronicidade e fluidez natural. Visitei todos os lugares, que antes receberam almas lindas em caminhadas e meditações que abriram corações e em forma de agradecimento, cantei em silêncio para esses lugares...

Cada pedra, cada recanto, cada pedaço de estrada e caminho de 'cabras' percorrido, parecia brilhar, agora mais do que nunca e sorria... sorria de felicidade e tanta, mas tanta gratidão e amor por tanto que esses lugares me mostraram e me elevaram, ajudando a elevar todos os que me acompanhavam....

Tudo teve o seu propósito e o seu lugar no devido tempo e situação.
Percebi agora, pela informação que me chegou que, a data que marcou o inicio do último mês no monte, foi marcada pela partida do nosso pato.
Os peixes que foram salvos das lagoas, foram para a barragem da nossa querida Ana Rente, no Monte Santa Luzia.
Os peixes do lago, onde estava o buda, foram para um grande aquário, juntar-se a outros membros da mesma família - e ficaram super felizes!
A canela, por enquanto, mantém-se como a guardiã da Fonte. Fiel à sua presença majestosa e doce, insistiu em ficar. 
O grupo de rolas da índia, que agora já se juntavam ás 7 ou 8, fizeram as suas despedidas.

O meu coração transbordou de tanto, mas tanto amor e gratidão, por olhar para este lugar conhecido como o Monte da Fonte e também minha casa, e sentir apenas 'está feito'!

Por isso, meus queridos, venho agradecer-vos de todo o coração o tanto que me deram em retiros e experiências que jamais irei esquecer. Recordo com um sorriso e com profundo amor, tudo desde o início - desde o primeiro grupo que me ajudou a limpar, logo após a minha chegada ao Monte, às crianças na época das férias... às famílias... aos casais... aos que se julgavam loucos... aos que se julgavam doentes... às escaladas vertiginosas... aos exercícios de olhos vendados... às experiências tântricas e de prazer... aos relacionamentos estabelecidos e desenvolvidos a partir daí... às experiências da alimentação prânica - onde aprendi a jejuar e a perceber como se pode viver da luz... - tudo está registado, e gravado para todo o sempre na  minha existência.

Mas, não poderia deixar de referir o acolhimento e amor das pessoas das Hortinhas - senti-me em casa e parte de cada um - cada gesto, cada sorriso, entrega, confiança e amizade, estão em mim, gravados como carimbos de autenticidade, verdade e simplicidade no ser - gratidão Hortinhas por tanto!

Como me sinto?
Em profundo amor e gratidão... natural e fluído, ao encontro de algo que sempre esteve na mira e no foco ;-)

Portanto irmãos e companheiros de jornada, quero dizer-vos que, a partir de agora os meus retiros acontecerão um pouco por todo o lado e poderão encontrar-me quiçá mais facilmente...

É como se tivesse terminado a tese de um mestrado e tivesse conquistado a melhor nota - agora é 'fazer render' todo esse conhecimento adquirido!!

Sei para onde vou, sempre soube. O foco é algo que está de mãos dadas com a sincronicidade e a consciência da perfeição da vida, por isso, sei que estou mais perto ainda da minha maior concretização - eu mesmo!

Estou disponível para partilhar o que sou em parcerias - seja em eventos, retiros ou individualmente. A minha existência agora apenas vibra a frequência 'SER DANÇANDO COM A VIDA' :-) se queres dançar comigo, aproxima-te e dançaremos a melhor de todas as melodias - a ligação que nos une e a verdade que somos nessa ligação, como existências únicas e originais!

Se quiseres fazer alguma pergunta, podes fazê-lo, em comentário, em email (jcaeiro@live.com.pt) ou nesta página.

Aproveito para te orientar no seguinte:
- a página que antes era a página do Monte da Fonte, onde podes ver registos fotográficos de retiros e eventos realizados no monte, passa a ser a página dos eventos: https://www.facebook.com/pg/EventosJoaquimCaeiro/photos/?tab=albums
- a página oficial, digamos profissional, onde serei mais objectivo e desenvolverei temáticas mais no sentido terapêutico, será a página Joaquimcaeirocoach: https://www.facebook.com/joaquimcaeirocoach
- a página pessoal, onde continuarei a escrever reflexões diárias e pensamentos que vão surgindo ao longo do dia será a que conhecem: https://www.facebook.com/joaquim.caeiro.1

O meu blog - este, onde estás a ler esta mensagem - será o meu maior porto de abrigo - nele encontrarás tudo a meu respeito mais organizado e centrado. Desde os eventos, aos artigos, usarei o meu blog a partir de agora com mais frequência.

Muito mais existe a dizer sobre toda esta experiência - mas isso eu deixo para partilhar contigo pessoalmente, nas actividades e retiros, ou quem sabe, numa obra a editar!

Amo-te e sou-te profundamente grato por tudo o que és e me fizeste ser!

Até já!

<3 JC

Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

O Retorno à Origem Primordial

Cegueira ou estupidez natural?