Professor de Meditação | Psicoterapeuta da Alma & Life Coach | Orador | Escritor | Hipnoterapeuta | Sexualidade Sagrada

24 de fevereiro de 2017

Passos essenciais do processo do Coaching


Tendo por base toda a minha experiência como Life Coach, Professor de Meditação e Psicoterapeuta da Alma, ao longo de todos estes anos, posso dizer-te que os passos essenciais do processo de orientação (coaching), são:

1 » Olhar para o momento presente
2 » Definir meta ou metas para o futuro
3 » Definir um plano de acção
4 » Identificação e desenvolvimento de condições e recursos necessários à concretização
5 » Agir
6 » Integração e aceitação do presente / revisão de metas e plano de ação
7 » Ser o foco a tempo inteiro

Em todos estes passos, e talvez o mais importante, tenho presente sempre a lembrança de quem somos, como humanos conscientes da sua  vivência em personagem emocional. 

Mais do que ajudar a pessoa a definir objectivos, traçar metas e criar condições para agir, é fulcral o desenvolvimento de uma consciência livre e mais real - todos os objectivos e metas deverão ser para concretização dessa mesma pessoa e para ela mesmo. Se não se desmontar o mecanismo que envolve a necessidade de aprovação por parte dos outros/sociedade/família, todo este trabalho cai em saco roto!

Marcação de consultas: jcaeiro@live.com.pt / 960059885 (sms)

A mente e a meditação



Por mais informação que exista, por mais práticas que se criem, parece que ainda existem algumas dúvidas sobre a forma como encontrar a paz interna.
Uns, ainda associam a iluminação, ao desenvolvimento de condições especiais, que envolve poderes psíquicos transcendentais... outros, por estarem saturados de 'tretas' do 'espiritual', nem sequer querem olhar para esta matéria e tentar perceber um pouco mais da sua essência.

Será que o único caminho para a paz interior e viver feliz é a meditação?
O que é a meditação e que sensações se vivem nesse estado? Como actua a mente em meditação... ou será que deixa de actuar?

A mente é o teu motor principal - é ela que processa o que és e o que não és.
Quando a mente está sem pensamento, sem preocupações, é meditação, é paz.
Meditação é uma acção que envolve a criação do foco no interior. Seja em movimento, a realizar uma actividade que amas fazer (jardinagem, andar de bicicleta, pintar...), ou simplesmente sentado a olhar para dentro ou a contemplar o cenário que te envolve, meditar é estar e ser com a totalidade de ti mesmo - só isso!

A mente, como processador central da tua existência em ti, organiza-se sempre de forma a poder corresponder com o essencial e habitual. A tua tarefa é dar-lhe instruções diferentes, para que ela comece a processar outras possibilidades.

É preciso entenderes algo muito importante - se todos somos tendo por base a actividade mental, então, naturalmente que, TODOS temos de passar por um ajuste determinado ao nível de processamento mental/emocional - quer queiramos ou não.
Essa história que criámos de que - 'cada um tem a sua verdade' - fez com que o ser humano se encostasse à 'sombra da bananeira' e acomodasse no esquecimento preguiçoso do que existe a fazer. 
TODOS temos esse processamento a funcionar de base, portanto, a meditação, a serenidade desse processamento, a clareza... tudo isso passa por um processo de entrega e acção que envolve esse mesmo processamento.

Entendamos um aspecto fundamental - a mente só não está a processar pensamentos quando está em sono profundo ou em meditação. 
Se estás ciente, presente e os pensamentos desaparecem - então é meditação. Se os pensamentos desaparecem e deixas de estar ciente, então é sono profundo.

Precisamos aceitar que, tentar resolver questões internas, de 'fora para dentro' não dá resultado - precisamos antes de tudo compreender todo o mecanismo interno.
A grande diferença - essencial - entre o sono profundo e a meditação, é que no sono profundo a consciência desaparece, e na meditação a consciência permanece. Podemos então considerar que, a meditação é uma espécie de sono profundo + consciência - o que nos dá uma capacidade de presença tal que nos permitirá aceder a todas as portas internas dos mistérios mais profundo da existência.

Muitos ainda procuram o extremo - procuram o estado alterado, de forma a poderem ser 'ausentes' e livres internamente (algo que se consegue através de práticas como consumo de drogas e afins) ou então, insistem em permanecer em expressões que revelam alguma discordância com a coerência existencial humana - falar sempre no mesmo e da mesma forma! 

Em verdade te digo, por em mim ter sido vivido e experienciado - o que se pretende é 'dançar' livremente na lembrança de que o que somos verdadeiramente é o meandro... esse pulsar original, antes do nome, e de qualquer cosia que nos identifique como 'tal'.
Não será com certeza, objectivo primordial sermos como 'zombies', ou presenças alucinadamente iluminadas, pois na verdade, só nos conseguimos mover na 'não mente' integralmente e naturalmente no sono profundo. 
A não mente, esse espaço onde não existe processamento humano, é o que somos - é a criação é deus - algo que se consegue de uma forma consciente, viável e favorável à nossa evolução só através da meditação!

Enquanto no sono profundo, viajas livremente nesse oceano sem processamento, que te permite descansar e acordar fresco e com energia renovada, na meditação podes alcançar o  mesmo, só com a grande e essencial diferença de que estás ciente disso!

Portanto, sê meditando e medita para ser!

Joaquim Caeiro
jcaeiro@live.com.pt

22 de fevereiro de 2017

Amor Tântrico


O princípio do amor tântrico, na minha perspectiva assenta na importância e na necessidade da presença de cada um. Refiro-me à real presença - a presença além identidade, além nome, história e até 'sexo'.

Uma dança natural, que flui de acordo com a conexão estabelecida. Ou seja, de acordo com a conexão, assim é a experiência energética vivida.

Muito se fala acerca desta temática, mas pouco se faz para explorar em profundidade algo que é essencial e básico na existência humana. Procura-se o 'tantra fácil', ou serviços sexuais encapuçados e disfarçados com termos 'tantricos', e a questão principal não se explora - que é o centro da própria pessoa - a verdade mais pura e original de cada um.

Nós, terapeutas, facilitadores destes métodos e abordagens, fazemos sempre o melhor, mas, torna-se cada vez mais importante focar a essência do que se pretende no trabalho da sexualidade sagrada - o sagrado mais puro, integrado com a experiência física humana.

Por isso, e por tanto que aprendo e vibro nestes trabalhos, venho mais uma vez lembrar que, estou disponível para te ajudar a alcançar o que de mais puro habita em ti, através do prazer.

Sejas quem fores, independentemente da tua orientação sexual, eu estou aqui.

Um dos grandes detalhes do despertar e de estar em paz e amor, é que deixamos de nos sentir homem ou mulher, passamos a ser tudo - apenas existências a experienciar esta jornada humana consciente aqui.

Questões e marcações: jcaeiro@live.com.pt

14 de fevereiro de 2017


DRENAGEM LINFÁTICA + CONSULTA
Por Joaquim Caeiro

Se sente as pernas cansadas... se sente a sensação de inchaço... se tem problemas nos rins e faz retenção de líquidos... se anda demasiado nervoso (a) - a minha Drenagem Linfática, pode ajudar-te a construir condições para uma vida mais feliz!

Além da drenagem propriamente dita, faço o acompanhamento/orientação, onde será tido em conta todos os aspectos relacionados com o seu bem estar geral.

Se está disposto(a) afazer algo por si, porque não começar por esta massagem, que além resultados rápidos, pode ajudar no reequilíbrio geral interno.

Tendo em conta o factor continuidade, apenas realizo esta terapia na região de Lisboa e Paço D'Arcos.

Marcações: 960 059 885 (sms)

CURSO DO SAGRADO MASCULINO
Desenvolvimento Pessoal & Excelência do Eu

A começar em breve!

O homem sagrado tem consciência da sua totalidade. Expressa-se em coerência com a sua verdade, praticando fidelidade à sua expressão mais pura original. 
O homem sagrado conhece o seu corpo, as suas limitações, a sua força e as suas fragilidades, assumindo-as e encarando-las como algo natural em si.
O homem sagrado vive a sua sexualidade em pleno e profundo respeito pelo seu grande templo (o seu corpo) e por todos os templos na terra com os quais partilha a sua existência.

O Curso Sagrado Masculino, totalmente renovado, pretende ajudar-te a ti homem, a resgatar o teu potencial mais puro acima de tudo e a lembrança de que és SAGRADO e INTEIRO.

Uma caminhada que envolverá exercícios de desenvolvimento humano, meditação, massagens, experiências e muita partilha de essência pura e original de cada um.

Se está interessado nesta jornada ao encontro de ti, fala comigo: jcaeiro@live.com.pt


Todas as consultas ou pedidos de ajuda, estão directamente relacionados com o sucesso da concretização pessoal. Podemos estruturar as prioridades, de acordo com as áreas da vida - profissional, emocional, familiar, sexual... etc... - mas o que é certo, é que só conseguiremos obter o verdadeiro sucesso, se nos concretizarmos por inteiro, em todas as áreas da vida!

Surge a grande questão:
- como pode alguém estar concretizado em todas as áreas da vida?

Todos o podemos alcançar, se percebermos que a base do sucesso está directamente ligada à consciência de que SOMOS O TODO em simultâneo. Cada parte do nosso corpo está estreitamente ligada uma à outra... assim é a vida em nós e a vida 'fora de nós'!

Como podemos então resgatar o nosso potencial máximo?
Como podemos tornar real a concretização plena?
Será que é tudo uma utopia?

O momento em que cheguei a 'mim', e tomei consciência de que tudo começa e termina em mim, percebi que a raíz de todos os meus 'insucessos', estava relacionada com a necessidade de aprovação e aceitação por parte da sociedade, quando eu próprio já defendia e desejava a expressão da minha originalidade mais pura.

Perguntaram-me numa consulta:
'O JC não precisa de nada?... não corre atrás de nada?... não sofre por não ter conquistado algo que se propôs?'

Resposta:
'Não preciso de nada, porque sou parte de tudo. Não corro atrás, porque tudo o que tiver para mim, a mim virá. Não sofro, por não ter conquistado algo, porque, tal como a vida, sou impermanência - o que era válido à dois minutos atrás, pode deixar de ser válido agora.'

O programa que desenvolvi, tendo por base a minha experiência vivencial em retiros e todos os eventos e terapias que tenho vindo a realizar, promove antes de tudo o desenvolvimento de condições e capacidades para chegares a TI, em primeiro lugar. Só depois disso, terás condições para escolher um caminho e fazer uma escolha digna da tua expressão e essência mais pura.

Muitas pessoas procuram-me para as ajudar a desenvolver capacidades em influenciar outros - vendas, empreendedorismo empresarial, ... - mas existe algo que precisas saber e que talvez te ajudará a tomar a decisão certa - a minha tarefa aqui, como alguém que está desperto, é ajudar-te a despertar... ajudar-te a seres inteiro e a conquistares sim, a expressão mais pura do teu ser, nessa personagem que adoptaste como identidade. 

Faz sentido para ti?

Então a proposta que tenho para ti é algo maior - caminhares em ti, ao encontro de ti!
O meu papel basicamente é orientar-te e ajudar-te a pensar e a ver o que, por estares tão envolvido com a tua história e os teus dramas não consegues ver!

Como funciona?
Começamos com uma consulta, onde em conjunto estabeleceremos um plano de acção, tendo em conta as tuas condições actuais e os teus objectivos principais.

Marcações: 960 059 885 (sms)

Dou consultas em:
» Paço D'Arcos
» Lisboa
» Portimão
» Tavira
» Albufeira
» Porto
» Lourinhã
» Évora

Informações ou questões, por favor use o email: jcaeiro@live.com.pt

O Retorno à Origem Primordial

Abandonei este corpo e deixei-me levar por um puxão de Deus. Um puxão ao nível da base das asas...
Olhei, pelos olhos da alma e vi luz...
Luz brilhante, ofuscante e morna.
Um movimento fazia a minha consciência dançar... e era sugado literalmente por um funil de luz, de todas as cores do universo...

Sentia-me leve, feliz - além do conceito do que aqui nesta condição é feliz, muito mais do que 'feliz'! - sentia-me parte do universo... o próprio pulsar do cosmos e lentamente deixava-me ir, com essa luz de todas as cores...

Numa paragem quase 'brusca', 'fui colocado' em frente a uma grande sombra castanha... parecia apenas uma parede castanha... como a encosta de uma montanha... um pedaço da encosta do universo... e ao mesmo tempo a encosta de um pequeno jardim...

Senti uma paragem... senti uma espécie de presença a compor-se... e num instante, todo o meu eu consciencial - aquele que identifica e dá nome às coisas - começa a processar tão rapidamente como a velocidade da luz, onde na própria rapidez, se conseguia clareza e discernimento...

Sinto-me a 'olhar', com os olhos da alma, para o canto superior esquerdo dessa 'parede castanha'. Imediatamente surgia um brilho dourado... uma luz incandescente dourada e dela se forma, um símbolo. Muito próximo do 'Y', com um ponto e mais dois tracinhos, parecia um código! Na mesma rapidez que este símbolo de formou, 'entrei' nele e acedi ao interior deste símbolo, ou o que estava por detrás dele.
Se existia rapidez em todo esse processamento, então 'dentro' do símbolo, a rapidez era ainda maior...

Era como se estivesse a ver por um 'canal especial', que me dava acesso à existência... ao universo... e à minha origem. Consegui ver coisas, formas, cores, que não sei se alguma vez terei capacidade de traduzir e partilhar. O mais importante, era que nessa mesma rapidez, eu tinha capacidade de entender... assimilar e ter puro prazer - como se reconhecesse aquilo de algum lado... como se eu próprio me reconhecesse ali!

Saí do símbolo. Sinto a sensação de saída 'para trás', e volto a ver o símbolo à frente, com a mesma nitidez, mas agora mais estático. Sou levado a olhar para o que surge ao lado - outro símbolo que parecia um simples traço com um uma curva, sobreposto a outro traço e um ponto. Brilhou e pareceu chamar-me para 'dentro' dele - e sem controlar fosse o que fosse, eu entrava neste símbolo...

Na mesma rapidez, foi-me mostrado uma outra área da origem da existência. Percebi e vi como se processam as ligações humanas e como a evolução aconteceu e continua a acontecer. Senti profundo amor, gratidão e compaixão - sentimentos que defino nesta condição, pois no momento, palavra alguma poderia definir tamanha sensação de plenitude humana. A conexão com o 'humano'... a verdade da existência humana e a sua ligação inseparável ao que 'não é humano' - ou seja, foi-me permitido ver com os olhos da alma de que TUDO É HUMANO!

Fui puxado novamente para fora, e numa sequência que quase consigo passar na sua totalidade para o papel em desenho, sou levado a um determinado símbolo, que na sua forma estrutural me lembra um alicerce - e aí, ao entrar nele, sou confrontado com algo que os meus 'olhos da alma' identificam como que, algo que sai do centro de mim - não havendo 'mim'... não havendo corpo...  a sensação foi de corrente forte... de uma fonte que se abre...
Aparece-me um rosto, que reconheci. Esse rosto olhava para mim e ao aproximar-se virou-se e encaixou-se em mim. Nesse instante, senti-me a retornar a 'casa'... a uma referência gigante de amor e consciência... uma ligação que me transportou para uma espécie de portal entre tempos, espaço e consciências...

Esta foi a minha experiência aos 16 anos, após 39 dias de cama à espera da morte.
Poderia chamar-lhe experiência quase-morte, mas prefiro chamar-lhe uma experiência à origem primordial.

Após sentir o 'encaixe' do rosto em mim - senti-me a voltar ao corpo... a esta densidade que caracteriza esta realidade irreal da forma... abri os olhos, e ainda conseguia sentir a sensação de nebulosidade colorida e sensação de amor pleno em todo o meu ser. 

Lembro-me de que o primeiro pensamento foi:
'Guarda para ti tudo o que viveste, torna-te um humano 'normal' e um dia terás oportunidade de partilhar!'
A seguir surge uma espécie de 'lembrete' - 'vais morrer aos 33 anos'!
Ignorei completamente esse insight, derivado ao facto de ter acreditado que era Jesus...

Recuperei, reaprendi a andar e tornei-me um humano 'normal'.
Um humano que se foca em estudar, trabalhar, ganhar dinheiro e conquistar coisas...

Ao ver o filme 'Lucy', o outro dia, e tendo em conta todo o timming que estou a viver, derivado ao fecho de um ciclo e início de outro, algo em mim reconheceu e relembrou com uma certa clareza, maturidade e amor, esta experiência, dando-me a inspiração para escrever sobre ela e também avançar com uma partilha, através de palestras, sobre esta minha experiência, que no fundo se tornou o meu alicerce...

Deus, a criação, o próprio pulsar do cosmos sou eu, és tu...

Se todos despertarmos para esta verdade, o mundo tornar-se-à amor e VERDADE - o prometido paraíso!!

Convido-te desde já a estar presente na minha primeira palestra sobre esta experiência, onde partilharei o que senti e desenvolverei a minha perspectiva e visão do que é a vida!

Local: Akademia do Ser | Paço D'Arcos
Data: 21/04 - Horário: 20,30h
Inscrições: 960059885 (sms)
Valor: 7€

(estou disponível para realizar esta palestra em qualquer parte do país e condição. No teu grupo de amigos, na tua família, na tua colectividade, empresa, igreja ou religião... :-) )

Espreita este vídeo, que ilustra esta temática: A grande descoberta 

O filme que te falei - 'Lucy': Lucy

12 de fevereiro de 2017

Ate já Monte da Fonte


Olá alma que me lês e me acompanhas nesta grande jornada de auto-descoberta.
O que me trás aqui hoje é uma espécie de comunicação/agradecimento/validação de fecho de ciclo e abertura de uma nova fase da minha vida - o verdadeiro renascimento!? :-)

Até aos 5 anos vivi numa aldeia que se chama Motrinos.

Dos 5 aos 15 vivi num grandioso local chamado Monte do Barrocal, onde agora é o Hotel de 5 estrelas - S. Lourenço do Barrocal. Neste local aprendi a conectar-me à grande mãe... e a sentir a vida em toda a sua essência. 

Um dia aos 16 anos, acordo com uma visão/percepção diferente da existência - sentia apenas amor, uma espécie de processamento de conhecimento mais profundo e inteiro sobre mim mesmo e toda a existência. Como referência de amor tinha Jesus e por isso acreditei que era Jesus.
Sai à rua, falei com pessoas de amor, mas senti-me desenquadrado - como um louco que fala outro tipo de linguagem - e perante tal sensação decidi morrer. Foram cerca de 40 dias que estive na cama à espera da morte.
No penúltimo dia desses 40 dias, senti-me a ser 'puxado' para algo maior - o meu cérebro processava a uma velocidade estrondosa - era como se de repente tivesse a aceder a uma biblioteca interna profunda... algo ao nível celular... adn - nesse instante, a um nível profundo e muito nítido percebi o que era como existência... percebi a vida e toda a sua sequência evolutiva...

Senti que toda essa informação deveria ser guardada e partilhada mais tarde.
Agarrei-me de novo à vida. Reaprendi a andar e a tornar-me um 'ser normal'.

Saí da minha terra por vários motivos, sendo o maior deles vergonha por tudo o que tinha vivido e uma certa ambição devido à vida de carência que tinha levado até então.
Passei por inúmeras experiências, e tomadas de decisões que me tornaram um ser humano consciente do papel que tinha a desempenhar na minha própria vida.

Relacionamentos, experiências profissionais nunca descoladas do lado pessoal, afectivo e sensitivo, fizeram desta jornada uma caminhada consciente e  responsável, como se de alguma forma houvesse 'outro eu', que ia fazendo a validação e a assimilação de tudo o que era vivido.

Aliado a uma situação emocional, sigo para Lisboa na saga do mundo alternativo (1999), onde comecei com a Acupunctura e segui pelas massagens - Shiatsu, Massagem Terapêutica, Reflexologia, Drenagem Linfáctica... - até um dia em que numa das sessões de drenagem sinto algo mais intenso - conseguia aceder ao que a senhora estava a sentir e mais do que isso, parece que entrava no próprio processamento desse sentir!
Assustado e completamente consciente do que isso poderia significar para minha existência, cheguei a casa e fiz o que sabia que deveria ter feito há muito, mas que ainda não tinha tido a humildade e a disciplina de o fazer - parar e olhar para dentro (meditação)!

Foi aí que percebi que precisava da meditação para 'segurar' e usar devidamente este 'sentir', que  por vezes extrapolava a condição humana. Percebi que se facilitasse meditação para outros, mais fácil seria convencer a minha mente de que isso era um hábito ou algo natural (28, 29 até 33 anos).

Aos 33 anos desperto, após 22 dias em Cuba.
Uma pequena e simples lágrima quente, transporta-me para o mesmo género de processamento e a mesma rapidez , com que havia vivido naquele penúltimo dia dos 40 dias, aos 16 anos - ao abrir o coração, aquando o meu despertar, criei condições para aceder, de uma forma segura e fiel à minha existência humana inteligente, à fonte eterna e à origem de tudo - e acordei!

Desde então - Maio 2007 - a minha presença em mim é gradualmente cada vez mais presente e consciente do seu potencial e totalidade. A partilha que faço desde então é extremamente conectada com essa verdade e consciência.

Cursos criados, seminários, palestras, atendimentos em gabinete - foram mais de 10000 existências tocadas pela minha forma de ver e estar aqui.

A uma determinada altura senti o chamamento forte da terra e a necessidade de realizar todo o trabalho em registo 'residencial' e sempre seguindo a sincronicidade que caracteriza esta vida desperta em mim, desde 2007, fiquei com o Monte da Fonte por 'empréstimo' durante 5 anos. No momento em que fiquei com o monte, foi flagrante a quantidade de sincronicidades que se revelaram e me fizeram tomar a decisão de me 'ausentar' um pouco do registo citadino, tornando a minha existência, uma experiência cada vez mais profunda em mim mesmo, mas desta vez a viver na pele... como num laboratório.

Nunca perdi o foco e sempre me deixei levar pelo coração e verdade que me embala.
A concretização do homem no 'tempo' é demasiado simples para ser entendida a um nível de consciência ainda muito ocupada pelo 'fazer' e pelo 'ter'. Mesmo assim, segui em frente, realizando o que o meu coração me pedia.

Foram 5 anos de experiências magníficas e inesquecíveis. Foram 5 anos que, a um nível de consciência, no meu ver desperto, representam 1000 anos de aprendizado e clareza consciencial. 

E esse tempo chegou ao fim!
Tal como começou, numa dança com a sincronicidade perfeita entre a minha existência e o todo inseparável, o meu coração abriu-se mais uma vez, para uma nova aventura, agora mais madura, mais validada e humanamente provada e certificada por si mesmo!

Exactamente hoje (dia 13), termina o contrato que me mantinha ligado ao Monte da Fonte.
Entregue em paz, amor e profunda gratidão por tanto que me deu a sentir e a viver, o lugar 'monte da fonte' ficará para sempre no meu coração, como o santuário do puro e da experiência da 'fonte'.

Tive a oportunidade de encerrar a minha temporada por lá de uma forma majestosa e digna, como seria de esperar nesta dança maravilhosa da sincronicidade e fluidez natural. Visitei todos os lugares, que antes receberam almas lindas em caminhadas e meditações que abriram corações e em forma de agradecimento, cantei em silêncio para esses lugares...

Cada pedra, cada recanto, cada pedaço de estrada e caminho de 'cabras' percorrido, parecia brilhar, agora mais do que nunca e sorria... sorria de felicidade e tanta, mas tanta gratidão e amor por tanto que esses lugares me mostraram e me elevaram, ajudando a elevar todos os que me acompanhavam....

Tudo teve o seu propósito e o seu lugar no devido tempo e situação.
Percebi agora, pela informação que me chegou que, a data que marcou o inicio do último mês no monte, foi marcada pela partida do nosso pato.
Os peixes que foram salvos das lagoas, foram para a barragem da nossa querida Ana Rente, no Monte Santa Luzia.
Os peixes do lago, onde estava o buda, foram para um grande aquário, juntar-se a outros membros da mesma família - e ficaram super felizes!
A canela, por enquanto, mantém-se como a guardiã da Fonte. Fiel à sua presença majestosa e doce, insistiu em ficar. 
O grupo de rolas da índia, que agora já se juntavam ás 7 ou 8, fizeram as suas despedidas.

O meu coração transbordou de tanto, mas tanto amor e gratidão, por olhar para este lugar conhecido como o Monte da Fonte e também minha casa, e sentir apenas 'está feito'!

Por isso, meus queridos, venho agradecer-vos de todo o coração o tanto que me deram em retiros e experiências que jamais irei esquecer. Recordo com um sorriso e com profundo amor, tudo desde o início - desde o primeiro grupo que me ajudou a limpar, logo após a minha chegada ao Monte, às crianças na época das férias... às famílias... aos casais... aos que se julgavam loucos... aos que se julgavam doentes... às escaladas vertiginosas... aos exercícios de olhos vendados... às experiências tântricas e de prazer... aos relacionamentos estabelecidos e desenvolvidos a partir daí... às experiências da alimentação prânica - onde aprendi a jejuar e a perceber como se pode viver da luz... - tudo está registado, e gravado para todo o sempre na  minha existência.

Mas, não poderia deixar de referir o acolhimento e amor das pessoas das Hortinhas - senti-me em casa e parte de cada um - cada gesto, cada sorriso, entrega, confiança e amizade, estão em mim, gravados como carimbos de autenticidade, verdade e simplicidade no ser - gratidão Hortinhas por tanto!

Como me sinto?
Em profundo amor e gratidão... natural e fluído, ao encontro de algo que sempre esteve na mira e no foco ;-)

Portanto irmãos e companheiros de jornada, quero dizer-vos que, a partir de agora os meus retiros acontecerão um pouco por todo o lado e poderão encontrar-me quiçá mais facilmente...

É como se tivesse terminado a tese de um mestrado e tivesse conquistado a melhor nota - agora é 'fazer render' todo esse conhecimento adquirido!!

Sei para onde vou, sempre soube. O foco é algo que está de mãos dadas com a sincronicidade e a consciência da perfeição da vida, por isso, sei que estou mais perto ainda da minha maior concretização - eu mesmo!

Estou disponível para partilhar o que sou em parcerias - seja em eventos, retiros ou individualmente. A minha existência agora apenas vibra a frequência 'SER DANÇANDO COM A VIDA' :-) se queres dançar comigo, aproxima-te e dançaremos a melhor de todas as melodias - a ligação que nos une e a verdade que somos nessa ligação, como existências únicas e originais!

Se quiseres fazer alguma pergunta, podes fazê-lo, em comentário, em email (jcaeiro@live.com.pt) ou nesta página.

Aproveito para te orientar no seguinte:
- a página que antes era a página do Monte da Fonte, onde podes ver registos fotográficos de retiros e eventos realizados no monte, passa a ser a página dos eventos: https://www.facebook.com/pg/EventosJoaquimCaeiro/photos/?tab=albums
- a página oficial, digamos profissional, onde serei mais objectivo e desenvolverei temáticas mais no sentido terapêutico, será a página Joaquimcaeirocoach: https://www.facebook.com/joaquimcaeirocoach
- a página pessoal, onde continuarei a escrever reflexões diárias e pensamentos que vão surgindo ao longo do dia será a que conhecem: https://www.facebook.com/joaquim.caeiro.1

O meu blog - este, onde estás a ler esta mensagem - será o meu maior porto de abrigo - nele encontrarás tudo a meu respeito mais organizado e centrado. Desde os eventos, aos artigos, usarei o meu blog a partir de agora com mais frequência.

Muito mais existe a dizer sobre toda esta experiência - mas isso eu deixo para partilhar contigo pessoalmente, nas actividades e retiros, ou quem sabe, numa obra a editar!

Amo-te e sou-te profundamente grato por tudo o que és e me fizeste ser!

Até já!

<3 JC

9 de fevereiro de 2017

Sou vida... sou amor.... sou o que sou

Sou a luz que me envolve, o som que me embala e a cor que me pinta!
Sou a brisa transparente, o rio que corre e a água que me salpica...
Sou a imensidão do humano, a leveza do ser e a força do acreditar,
Sou apenas o que sou, sem rodeios, sem nóias e com muito para dar!

Não te quero cativar, muito menos convencer a algo
Quero apenas contigo partilhar o que sou, o que me move e o que tu também és
Não te quero levar ao paraíso, nem mostrar uma realidade idílica
Quero levar-te à lembrança de quem és, sabendo que nesse levar somos esta realidade física.

Ama o teu corpo, ele é o teu templo e verdadeiro mestre
Ama o teu sentir, a tua sexualidade é o motor da tua própria existência
Ama o teu pensar, é graças a esse pensar que és e podes viver a vida como um teste
Ama o teu existir, porque só isso é suficiente para orgasmar e ser em paciência

Não te distraias com o mundo 'afora de ti'
Na verdade, esse mundo és tu
Não te percas com julgamentos ou o que te distancia de ti
Pois, na verdade esses julgamentos são para ti

Não queiras mais do que que já tens
Não reclames ou lamentes o que não tens
Aceita, ama o que contigo é
E a vida se encarregará de te manter em pé! :-)

Encara a vida como um jogo
Uma brincadeira de crianças
Uma acção consciente e madura
Numa consciência plena de que és só lembranças

Faz o que tem de ser feito
Mesmo que isso represente morreres para ti mesmo, renasceres do coração
Mas não te mates, nem provoques dores no peito
Porque essa morte é apenas uma lição

O medo que tens da tua luz
Faz-te viver na escuridão
Mas lembra-te que até viver sem essa luz
Te permite abrir o coração

Joaquim Caeiro

(Dança de palavras)

8 de fevereiro de 2017

Integração e Purificação em 28 dias

Este diário de bordo, foi criado para uma publicação específica numa revista.
Apesar de me referir ao mês de Fevereiro, poderás usar o plano contando os dias a partir do momento em que começas!

Ou seja, se começas amanhã, então o dia de amanhã será o dia 1.

Seja como for, estou aqui, se tiveres dúvidas!

Abraço-te

Integração e Purificação em 28 dias

O mês de Fevereiro é o mês da purificação. Segundo investigações e escritos antigos, a origem deste nome vem do latim Februarius, que provém do deus da morte e da purificação, da mitologia etrusca - uma civilização que era desconhecida na península ibérica e mais tarde integrada na civilização romana.

Na minha atual consciência, concebo o mês de Fevereiro como o mês da Integração – onde o ser humano se prepara para a concretização. Que de uma ou outra forma, poderá ser como ‘purificação’ do interior e a devida criação do foco para a abundância em todas as áreas da vida, no ano que entra.

Por isso, achei interessante criar este género de mapa/guia, que o poderá orientar em cada dia numa reflexão, que naturalmente ajudará na ação e na direção que pretende. Para isso precisará de um caderno a estrear, e intitula-lo como o ‘Diário de Bordo – Integração e Purificação | Fevereiro 2017’.

Por cada dia, escreve o tema associado como título e vai registando acontecimentos, pensamentos, emoções, situações que surgem, que o façam conectar-se ao tema do dia.

Diário de Bordo – Integração e Purificação | Fevereiro 2017
1
A alimentação
8
Ser amado e amar
15
Meditação
22
Eu Sou
2
O corpo e o prazer
9
Perdoar e Aceitar
16
Auto-Cura
23
Eu Sinto
3
Relacionamentos
10
Não reacção e ser
17
Conexão ao Eu
24
Eu Manifesto
4
Referências Pai
11
Expressão e Ouvir
18
Totalidade e UM
25
Eu Aceito
5
Referências Mãe
12
Abundância
19
Sexualidade
26
Eu Amo
6
Missão Pessoal
13
Observar a palavra
20
Gratidão
27
Eu Perdoo
7
Exercício Físico
14
Intuição e acreditar
21
Desapego
28
Eu Agradeço

Deverá deixar que a sua intuição natural o oriente na conexão a cada temática.

Lembre-se que a vida é perfeita, e que a nossa tarefa é apenas ser!

Alguma questão sobre o exercício poderá escrever-me para jcaeiro@live.com.pt

Paz e Amor

Joaquim Caeiro

Psicoterapeuta da Alma & Life Coach